Como Professor

O Mundo não acabou! Por quê?

O Mundo não acabou! Por quê?

OS MAIAS A civilização maia foi uma cultura mesoamericana pré-colombiana, notável por sua língua escrita pela sua arte, arquitetura, matemática e sistemas astronômicos. Inicialmente estabelecidas durante o período pré-clássico (1000 a.C. a 250 d.C.), muitas cidades maias atingiram o seu mais elevado estado de desenvolvimento durante o período clássico (250 d.C. a 900 d.C.), continuando a se desenvolver durante todo o período pós-clássico, até a chegada dos espanhóis. No seu auge, era uma das mais densamente povoadas e culturalmente dinâmicas sociedades do mundo. A civilização Continue lendo

Rondon e sua missão na Amazônia

Rondon e sua missão na Amazônia

Cândido Mariano da Silva Rondon nasceu a 5 de Maio de 1865 no Mimoso, Sul de Mato Grosso. Descendente de índios Terenas e Bororos, era órfão de pai e a sua mãe morreu quando tinha dois anos, tendo sido criado pelo avô e mais tarde pelo tio Manuel Rodrigues da Silva Rondon. Estudou em Cuiabá e em 1881 ingressou no exército, tendo-se graduado em Ciências Físicas e Naturais na Escola Militar no Rio de Janeiro. Teve participação ativa na proclamação da República no Brasil (1889). Continue lendo

Expedição Vila Bela 2012 Objetivo

Expedição Vila Bela 2012 Objetivo

 Ruínas da Igreja Matriz de Vila Bela construída em 1769  Conhecer a história de perto, viver ela e sentir o ambiente que foi palco de acontecimentos do passado, contribui para um melhor aprendizado da história e da geografia do norte do país. Sendo assim, o Colégio Objetivo em mais uma iniciativa de suas Expedições Pedagógicas, nos dias 15,16,17 e 18 de novembro, levou os alunos dos segundos anos do Ensino Médio das unidades 1 e 2, para o Estado do Mato Grosso em Continue lendo

História do Colégio Maria Auxiliadora

História do Colégio Maria Auxiliadora

Alunas do Colégio Maria Auxiliadora em Porto Velho Rondônia Em 19 de março de 1930 chegaram a Porto Velho, no navio Rio Mar, as primeiras Irmãs, filhas de Maria Auxiliadora, salesianas de D. Bosco, com a dupla missão de administrar o Hospital São José e abrir uma escola. Eram elas: Ir. Carolina Rena e Ir. Elizabetta Negri, acompanhadas por um dos padres idealizadores do projeto: Dr. Antonio Peixoto. No mesmo ano, dia 4 de maio, a diminuta equipe ganhou um reforço com a chegada da Continue lendo

Escola Barão Solimões e sua História

Escola Barão Solimões e sua História

 Sede da Escola Barão Solimões em Porto Velho – RO  O problema da instrução primária, após a Nacionalização dos serviços administrativos da ferrovia Madeira Mamoré em 1931, se constituiu uma das metas prioritárias da administração brasileira. Aluízio Ferreira criou em cada acampamento das turmas de conservação de linha e onde existiam crianças em idade escolar. O governo do Amazonas havia iniciado em Porto Velho, a construção de um prédio destinado a um Grupo Escolar, tendo como mestre de obras Simplício José. As obras foram Continue lendo

Memória de Ferro – Uma aula onde a história acontece

Memória de Ferro – Uma aula onde a história acontece

Até o mais sensato historiador há de concordar que quando se fala em “Patrimônio Histórico” a primeira coisa que vem à mente é uma edificação bem antiga que foi palco de algum evento importante ou que possuiu significância em algum contexto social. Aí logo nos lembramos dos monumentos… Bustos de políticos influentes no centro de alguma praça, uma torre que chove no centro de alguma cidade, uma casa antiga que é convertida em museu em algum canto de roça. Nada mais equivocado. Não é somente Continue lendo

A História de Candeias do Jamari

A História de Candeias do Jamari

Os primeiros habitantes das margens do Rio Jamari foram os índios, no Alto Jamari habitavam os índios Arikém, e na foz, os índios Mura. No final do século XIX, começaram a chegar os seringueiros. Eles foram ocupando as margens do rio Jamari e de seus afluentes, entre eles o rio Candeias. Os seringalistas fundaram um povoado na margem do rio Jamari ao lado da Cachoeira de Samuel, que surgiu por volta de 1900, chegou a ter mais de dois mil habitantes. A Cachoeira de Samuel Continue lendo