SAÚDE: Palitot fiscaliza atendimento em policlínica

Pronto Atendimento da Zona Norte chegou a ter mais de 40 pacientes aguardando acolhimento

Após receber ligação na noite deste sábado informando sobre a ausência de médicos no Pronto Atendimento do Policlínica Drª Ana Adelaide, na Zona Norte da Capital, o Professor Aleks Palitot se dirigiu para o local para apurar os fatos.

Eram por volta das 21hs30 quando quando o vereador chegou ao local e constatou mais de 40 pacientes que aguardavam o atendimento, e segundo populares ali presentes, à horas o serviço estava paralisado, pois não haviam médicos.

De acordo com  a vendedora, Camila Larissa, ela chegou às 8hs na Policlínica e ficou aguardando atendimento para a pulseira verde, atendimento de baixa complexidade, quando por volta das 10hs um servidor informou que todos os pacientes classificados com a pulseira verde deveriam ir para casa, pois não seriam atendidos pela parte da manhã, porque não havia médico e o único que havia só atenderia emergências.

Atraso

“Fui embora e orientada voltei pela parte da tarde e quando voltei encontrei a mesma situação. Houve a troca do plantão e o pessoal não sabia informar quantos médicos estavam atendendo e muita gente passando mal sem ser socorrida, foi quando chegou o vereador”, conta Camila.

Segundo Camila foi só após a chegada do Professor Aleks Palitot com a imprensa e o assessor Guilherme Erse que começaram a dar assistência. “O que nós ficamos triste mesmo é que sempre que precisamos de um atendimento procuramos as unidades e não somos atendidos e geralmente pela ausência de médicos. Isso acaba gerando uma revolta pois temos que pagar duas vezes hospitais, escolas. Nós pagamos nossos impostos e mesmo assim somos maltratados”, se indigna a vendedora.