Trilhando a História – Projeto

A Cara do Trilhando a história 
     O programa Trilhando a História começou como uma brincadeira. Nas atividades e projetos pedagógicos do Colégio Objetivo, sempre filmava com minha máquina fotográfica digital, as expedições e aulas de campo com meus alunos. A partir daí, exibia os vídeos em sala de aula, tendo um retorno satisfatório, melhorando a participação dos alunos na disciplina de história e proporcionando uma maior integração.
     Desde a minha adolescência pratico o bike cross ou trilhas de bike, prática esportiva saudável e de muita aventura, com uma forte proximidade com a natureza, algo que temos em abundância em Rondônia. Em janeiro de 2008 resolvi gravar as trilhas que fazia com amigos e amigas aos domingos nas proximidades de Porto Velho, ao longo do nosso maravilhoso Rio Madeira. Posteriormente, resolvi fazer uma edição caseira com os vídeos e os coloquei no You Tube com o título “Aventureiros da Amazônia”, que logo teve uma boa repercussão, uma vez que a equipe de jornalismo da TV Allamanda, filial do SBT em Porto Velho, me convidaram para gravar um quadro, que passaria a ser semanal na sua grade de programação em nossa cidade.

Fernanda, Aleks,Vanessa, Rayane e Anderson

Assim surgiu o Trilhando a História, um programa com aventura, com cultura, história e resgate. Abordando temas que preenche o coração do povo de Rondônia de orgulho e esperança.

      Depois de seis meses de parceria com o SBT, resolvemos aceitar o convite da Rede TV Rondônia de Televisão, para exibir o programa em rede estadual todas as terças no programa “Fala Rondônia”, e reprises todos os dias em horários alternativos na “TV Cultura”  no Shop Tour, resultando em sucesso, pois, o quadro aumentou de maneira significativa sua audiência e o alcance do público. Hoje o Trilhando é apresentado na Record canal 11 e Record News canal 58 no SIC.
      Algo que nasceu de uma brincadeira dos dias de trilha de domingo, seu tornou um sucesso regional. Fico feliz por ser filho de Rondônia, por ser professor e historiador, e agora muito mais feliz, por poder mostrar aos cidadãos da minha estimada terra o que temos de melhor, a nossa história e a nossa identidade.
      Agora, mais uma etapa será iniciada. Estaremos aqui na Revista Momento compartilhando informações sobre a história de Rondônia e da Amazônia, proporcionando a vocês leitores um aprofundamento da nossa cultura e valores regionais, e claro também, poderão acompanhar os bastidores das gravações do Trilhando a História, um programa que deseja resgatar o otimismo e o orgulho de ser Rondoniense e Rondoniano.

Apresentação
O reconhecimento histórico é a busca para a compreensão dos esforços de nossos antepassados para a construção da atual sociedade. Conhecer a cultura, costumes e ensinamentos de diferentes povos, mostra como a variedade pode contribuir para o saber e o desenvolvimento do presente, além de ser a base para a evolução do futuro.
Nesse contexto, o programa Trilhando a História, busca através de uma comunicação dinâmica e jovem, mostrar os mais diversos pontos históricos da região Amazônica bem como a influência de outras localidades do Brasil e América Latina a história regional.
A divulgação não se prende apenas aos fatos históricos das localidades visitadas. A exploração turística busca proporcionar também a realização de esportes radicais como rapel, mountain bike, tirolesa, raftin dentre outros.
O programa tem a duração de 7 (sete) minutos e é exibido semanalmente (às terças-feiras, às 12h00 (horário local) como um quadro do programa Câmera Mais exibido em todas as praças da Rede Record Rondônia e, através do satélite para a América Latina (anexo SGC); Exibido também através do canal 58 em Porto Velho com uma freqüência diária em horários diferenciados.
Em sete anos de programas já foram percorridos mais de 70 mil quilômetros. São mais de 250 localidades visitadas no Brasil e em países como Bolívia, Venezuela e Peru que possibilitou a apresentação de Macchu Picchu, entre outras cidades históricas.
Para 2010, o projeto inclui visitas a mais cidades do Brasil como Minas Gerais ,São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador que permitam firmar um link do envolvimento e participação dessas sociedades, seu arquivo histórico de museus e documentos que retratem o envolvimento dos mais diversos estilos culturais na história da região amazônica.
Outra parte do projeto inclui a visitação a países da América Latina e Central, berço das civilizações maias, incas e astecas, e todo o legado e riquezas culturais e históricas que são reconhecidas como patrimônio da humanidade.
Objetivo Geral
Promover uma aproximação à história da região amazônica, criando um orgulho do passado, reforçando a identidade local e a importância da cultura e do conhecimento para o desenvolvimento das gerações futuras.
Objetivos Específicos
  • Apresentar as mais diversas localidades da Região Amazônica e sua importância histórica para o desenvolvimento da sociedade;
  • Integrar os jovens no contexto histórico da região através de um envolvimento dinâmico e a prática de esportes radicais durante a gravação dos programas;
  • Fornecer conhecimento através da apresentação didático-pedagógica de especialistas em História Regional convidados para participação especiais nos programas.
Ações que serão realizadas
Para atingir os objetivos do projeto, identificamos os pontos mais relevantes e importantes que representem a contem a história da região Amazônica.
São programadas viagens aonde toda a equipe de produção se desloca para filmar a localidade e retratar os locais mais significativos para o conhecimento de toda a sociedade, sempre com um foco na dinâmica e na aventura, envolvendo grupo de jovens estudantes na participação do trabalho.

Resultados esperados

Criar um material que possa ser utilizado tanto para a divulgação da história da região amazônica para todo o mundo, bem como para o estudo de alunos do ensino médio de escolas privadas e particulares que precisam do conhecimento em história regional para a participação em vestibulares e concursos.
Coordenação do Projeto
Aleksander Alen Nina Palitot – Natural de Porto Velho, Rondônia. Historiador formado na Universidade Federal de Rondônia, professor do Colégio Objetivo das disciplinas de História Geral e História Regional. Professor da Faculdade Porto Velho Ciências Políticas e Sociais.
Participação da comunidade
O programa inclui entrevistas com membros da sociedade que fizeram parte desses momentos e que hoje representam a história viva. Esses depoimentos se apresentam como uma justa e merecida homenagem aos desbravadores dessa região e possibilitam compreender e reviver o sentimento da construção da história.
O grande retorno à sociedade se dá pela facilidade da absorção do conhecimento de todos que acompanham o programa, principalmente pela comunicação dinâmica e de fácil entendimento das apresentações do programa.
Sustentabilidade do projeto
Hoje, o programa Trilhando a História é mantido com o apoio da Faculdade Porto Velho – FGV e do Colégio Objetivo, bem como a utilização de toda a infra-estrutura da RedeTV! de Porto Velho para produção, filmagem, edição e exibição do programa para todo o estado através das emissoras abertas e para a América do Sul através do satélite.
A resposta do público e a dimensão histórica da região amazônica, propõe um desafio grande para cobrir toda essa imensidão e a necessidade de um maior investimento para o apoio logístico, viabilizando assim, o acesso e a reprodução histórica de toda essa localidade.
Estratégia de mídia
Em razão da parceria efetivada com a RedeTV! Rondônia, da Revista Momento Brasil e do próprio blog e site do programa há uma maciça divulgação do programa que através também da interatividade possibilita a discussão e sugestão dos temas de interesse e foco do projeto.
Geração de emprego
Para manter a qualidade dos programas é necessária uma equipe especializada de profissionais nas áreas de filmagem, produção, edição de som e imagem, bem como uma equipe de apoio logístico para proporcionar um ambiente organizado para a participação de todos os envolvidos na gravação dos programas, principalmente nos momentos aonde são apresentados algumas atividades radicais das localidades exploradas.
Em decorrência da complexidade de atividades e da necessidade de segurança e qualidade das filmagens, nossa equipe é composta por 10 profissionais de diferentes áreas de conhecimento e com a ampliação do programa para o exercício de 2010, será necessário a ampliação do quadro de participantes da equipe de produção.
Contrapartida Social
A divulgação diária em rede de TV com abrangência estadual, a participação em entrevista, a criação de DVD’s dos programas para doação a bibliotecas de escolas públicas, dá uma dimensão da responsabilidade social de todos os parceiros envolvidos no projeto.
A visita a locais históricos possibilita a criação de emprego e renda para as comunidades que conseguirem identificar a oportunidade do turismo criando uma expectativa de investimentos futuros pela administração pública.
Responsabilidade Sócio-ambiental
Pelo foco do programa estar ligado diretamente a Amazônia Legal, sempre retratamos localidades aonde a natureza faz parte do destaque, junto com toda a história da região, criando essa ligação da necessidade da preservação do patrimônio e do meio ambiente.
Conclusão
Nesses dois anos de projeto, mesmo com um acesso restrito à recursos que nos possibilitassem ir em um número maior de localidades históricas de nossa região, o programa teve o reconhecimento das comunidades, e muito se deve pela qualidade, seriedade e paixão de toda a equipe envolvida nessa projeto.
Acreditamos que o conhecimento é a base de crescimento de toda a sociedade, e compreender o valor histórico e cultural de nosso povo, é o princípio de uma edificação segura de uma identidade e de respeito a nossa Região e a nosso País.
Pioneiro, o Trilhando a História conseguiu em pouco tempo ser reconhecido como um dos programas regionais mais importantes e abrangentes tanto no entretenimento, quanto no conhecimento.
A história de nosso programa ainda é breve, mas da a dimensão de nosso presente e nosso esforço e paixão em apresentar e aprimorar o conhecimento de uma região tão rica e admirada como a Região Amazônica, nos da a dimensão de nosso futuro. 
  • "Em janeiro de 2008 resolvi gravar as trilhas que fazia com amigos e amigas aos domingos nas proximidades de Porto Velho, ao longo do nosso maravilhoso Rio Madeira."

    oolha, nossas trilhas!!!
    Sucesso mais que merecido Aleks, e que venham os novos programas! beijo

  • valeu amiga!

  • Olá aleks, Saudações ecológicas…

    sou Danilo Degra do Projeto bioart… e neste momento me faltam palavras para expressar o tamanho orgulho que senti por RO, o seu trabalho é raro, e mesmo se a grande maioria não acreditar, Apenas "Acredite" e continue fazendo a diferença, e o tempo se encarrega de mostrar aos outros, oque em tão pouco mostrou pra mim, a importÂncia que este nome Aleks Palitot, tem para a Sociedade… continue trilhando a sua História, e fazendo deste Planeta Azul um lugar melhor. Abraços

  • sou Emanuelle Aguiar, fico muito feliz por conhecer um pouquinho da sua história Aleks Palitot, pessoas como vc são raros…fiquei encantada com o seu trabalho. Parabéns!

  • Aleks foi um grande prazer conhecê-lo e mais ainda ter tido a oportunidade de ter estas aulas com vc. Muito dinânico, uma didática maravilhosa,impecável em suas falas! Espero realmente q vc venha novamente a Cacoal trabalhar outra disciplina conosco!! Grande bjo,que Deus te proteja em suas viagens para q traga mais conhecimento sobre a nossa região q é linda, e q contribui e muito com este material pr trabalharmos com nossos alunos!Bye Sandra/Cacoal- Pos Historia Regional

  • É de grande significância que o trilhando tem para a sociedade vigente é abundante a exaltação das belezas naturais de Rondônia, salta os olhos tamanha intimidade que o apresentador e toda a equipe nos conduz, vale ressaltar que ao fundo toca nossas músicas regionais com uma exuberante simplicidade somos levados a trilhar na história do nosso povo. A NOSSA HISTÓRIA! Quantas pessoas já tiveram vergonha de dizer que são rondonienses pelo simples fato de desconhecer a história do nosso riquíssimo estado. Passei anos nos bancos escolares e Rondônia se “espremia” ou quase não parecia fazer parte do nosso país, mas o trilhando não abre precedentes para que se pense dessa forma. Por que nos como cidadãos rondonianos não acreditamos em nosso estado? Por que não acreditar no nosso promissor crescimento? Para que os jovens cresçam apaixonados por sua própria história é preciso CONHECÊ-LA. Esse educador ultrapassa as paredes das salas de aula e tira o pó dos livros embolorados de história, esse apaixonado por essa terra e águas do Madeira transborda conhecimento pela tela! O que eu quero dizer mesmo é: OBRIGADA TRILHANDO, FOLÊGO NESSA CAMINHADA.

  • Faço muito uso do trilhando, um aprendizado que vou levar para a vida
    toda, saiba que na maioria das escolas públicas e vc sabe disso é
    ensinado uma ponta do iceberg sobre a história de Rondônia e história
    geral; com toda essa paixão e empenho de toda equipe vejo o restante do
    iceberg que antes ignorado é exaltado no Trilhando!!!

  • Fabricio Luiz

    Prezado,

    hoje assisti uma matéria no programa Trilhando a Historia que falava sobre algumas ruínas, casas e construções que estão abandonadas ao longo da estrada de ferro. Não assisti a matéria toda, mas lembro que haviam ruínas de uma casa onde as raízes das árvores a abraçavam.

    Eu gostaria de saber a localização desse lugar e se é possível a visitação.

    Obrigado.