Palitot conversa com técnicos da SEMA sobre abrigo para animais

Tempo de leitura: 2 minutos

Um local do Centro de Zoonose foi destinado para a construção e instalação de um abrigo, porém, Secretaria estuda viabilidade do caso

O Professor Aleks Palitot visitou na manhã desta sexta-feira (13), o que poderá ser o abrigo municipal de animais. Acompanhado da Chefe de Assessoria Técnica, Rosângela Nascimento e do Médico Veterinário Bruno Sadeck, Palitot vistoriou as instalações e conversou com os representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) sobre o andamento do projeto.

Para Palitot “é urgente que uma capital como Porto Velho, com mais de 400 mil habitantes tenha um local apropriado para animais de rua, que é uma população que cresce acompanhando o desenvolvimento da cidade e acabam se tornando um problema de saúde pública”, alerta o vereador.

Segundo conta o veterinário Bruno Sadeck, do Departamento de Bem-Estar Animal, da Sema, “A secretaria vem realizando um estudo para enquadrar o espaço dentro da normativa indicada pelo Ministério da Saúde, porém isso requer um estudo detalhado e levantamento de dados pelo teor burocrático das definições. Não temos como apontar se será um abrigo, uma clínica de animais ou um hospital veterinário sem um estudo prévio das necessidades”, explica.

Outro ponto abordado por Palitot são as castrações para população de baixa renda. Atendendo determinação judicial, a Prefeitura fechou convênio com uma instituição de ensino para a realização de 1.000 procedimentos, que a princípio seriam para atender as Ong’s, mas que devido à baixa procura teve o público ampliado.

Até o momento foram realizados 431 procedimentos, de acordo com o último levantamento da Sema realizado em outubro. Para aqueles que tem interesse há alguns requisitos, uma vez que ele é voltado para pessoas de baixa renda que possuem renda familiar de até dois salários mínimos, explica Rosângela Nascimento.

Os Interessados devem comparecer à Semi, localizada à Rua Brasília, 2941 – São Cristóvão, munidos dos originais e copias do CNPJ, licença ambiental ou registro em Cartório, RG, CPF, comprovante de residência, comprovante de renda familiar e de programas de assistência do Governo Federal, caso inscrito. A recuperação do animal dura em média 10 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.