Palitot vistoria obras de revitalização da EFMM

Atualmente o serviço é prestado por duas empresas terceirizadas pelo Consórcio Santo Antônio Energia

O vereador Professor Aleks Palitot, acompanhado do presidente e vice-presidente da Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (Asfemm), visitou na manhã desta sexta-feira (30), o complexo ferroviário para verificar o andamento das obras de revitalização.

Um projeto orçado em R$ 23 milhões que prometia transformar o local em um moderno centro turístico e gastronômico para a capital, e que seria, à priori realizado pelo 5º Batalhão de Engenharia e Construção, se transformou em uma novela mexicana.

Em reunião promovida há algumas semanas na Câmara Municipal pelo Professor Aleks Palitot, e que contou com a presença de representantes do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA/RO) entre outros órgãos regulamentadores, especialistas afirmaram que o talude, estrutura construída que serviria como muro de contenção no entorno dos módulos do enroncamento, e que eram recomendações da justiça federal, não foram feitos a contento, ou da maneira devida.

Vistoria

“Estamos acompanhando as ações referentes a EFMM. Na última reunião que tivemos na Câmara em que também estava presente a Dra. Gisele Bleggi, Procuradora do Ministério Público Federal em Rondônia, a Santo Antônio Energia reconheceu o erro, se responsabilizando inclusive com a retificação deste. Ficou ainda de, em uma nova reunião, nos apresentar o novo projeto para a área”, afirmou Palitot.

Com apoio de parcerias público-privada, a obra também foi enquadrada como compensação da UHE Santo Antônio e o projeto após muita discussão com os órgãos normativos recebeu autorização para o início das obras, porém o projeto aprovado sofreu modificações e resultado foi o desbarranque de uma parte do da beira do complexo próximo à Estação Central da ferrovia.

Para piorar a situação, na última quinta, um novo imprevisto ocorreu no local. Uma escavadeira automática, tipo PC, foi praticamente engolida pelas águas do Madeira atrasando ainda mais o cronograma de ações.

Segundo o vereador, serão encaminhados documentos ao Ministério Público e demais órgãos fiscalizadores para que a empresa possa cumprir o acordado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.