Trilhando a História no Salar de Uyuni

Trilhando a História no Salar de Uyuni

Deserto de Salar de Uyuni – Potosi – Bolívia  Que tal essa semana você conhecer cidades históricas de mil anos no meio do deserto próximo de La Paz? Ou então passear pelo grande Deserto de Salar de Uyuni em Potosi? Essa aventura em lugares de outro mundo vai ao ar nessa semana, em mais um Trilhando a História. A saga desses aventureiros em conhecer a América Latina e sua cultura e história continua, restam ainda três programas inéditos que prometem levar a todos em Rondônia Continue lendo

Mulher e História

Mulher e História

Durante muito tempo, a historiagrafia brasileira considerou a história do Brasil como resultado quase que exclusivo da atuação dos homens. Segundo essa visão, as mulheres eram menos coadjuvantes; no máximo, estavam por trás dos grandes homens do país. Mas recentemente, diversos historiadores e historiadoras brasileiros, influenciados por estudiosos como Jacques Le Golf, Fernand Braudel e Georges Duby, entre outros, passaram a trabalhar com a noção de que a História não é só o resgate dos grandes fatos e o culto aos grandes heróis: pelo estudo Continue lendo

Guajará Mirim  e seus 83 anos de História

Guajará Mirim e seus 83 anos de História

Pelas de Borracha em frente a Estação Ferroviária de Guajará Mirim Até os anos finais do século XIX, Guajará Mirim constituía-se apenas de alguns seringais, sem nenhuma povoação que chamasse a atenção. Com a construção da Ferrovia Madeira-Mamoré teve inicio a formação de um núcleo urbano a partir do ponto final da estrada de ferro. O nome Guajará Mirim em dialeto indígena local significa “Cachoeira Pequena”. A região tinha seus seringais explorados pela Guaporé Rubber Company, então gerenciada pelo Coronel Paulo Saldanha. Dentre os principais Continue lendo

O Trilhando a História chega em La Paz na Bolívia

O Trilhando a História chega em La Paz na Bolívia

Portal do Sol nas Ruínas de Tiwanaku em La Paz – Bolívia  A equipe do Trilhando a História logrou sucesso na jornada de chegar a um dos sítios históricos mais importantes para o pais Bolívia na cidade de La paz (capital). Gravamos na ruínas de Tiahuanako (ou Tiwanaku). O mais importante sítio arqueológico boliviano, a 3843m, fica a mais ou menos 70 km de La Paz. As origens de Tiwanaku ainda não estão bem explicadas. O mistério dessa civilização, uma das mais importantes do continente Continue lendo

A História arquitetônica de Lima e Cusco

A História arquitetônica de Lima e Cusco

Igreja de Santo Domingos em Lima – Perú O Trilhando a História dessa semana vai levar a todos, um passeio inesquecível pela história arquitetônica de Lima capital do Império Espanhol, e Cusco capital do Império Inca. Nessa terça-feira na Rede TV Rondônia,todos serão levados a viajar pela grande Lima conhecendo assim seu valor histórico e cultural. Visitamos a Igreja de Santo Domingo construída em 1540, foi pedido feito por Francisco Pizarro para a Ordem Dominicana, representada em Lima pelo frei Vicente Valverde Batizada, o mesmo Continue lendo

O índio do Brasil

O índio do Brasil

Roquete Pinto com índios em Rondônia Na epoca em que os portugueses desembarcaram no Brasil, acreditava-se, na Europa, que tomar banho não era saudável, pois a água estragaria a pele. Imagine, então, o odor que exalava daqueles homens portugueses que desembarcaram em nossas terras, metidos em pesadas roupas que iam até o queixo, sob o sol da Bahia. Sentima-se, porém, culturalmente superiores aos índios, a quem ensinaram a sentir vergonha de sua nudez. O encanto com o corpo das índias e a surpresa com a Continue lendo

Expedição na selva do Rio Guaporé: o grande mistério da cidade perdida do Laberinto

O Rio Guaporé (também chamado de Rio Iténez,1749 de longitude) nasce no Estado brasileiro de Mato Grosso e flui em direção noroeste, desembocando no Rio Mamoré. Seu curso define os confines entre Bolívia e Brasil, especificamente entre os departamentos bolivianos de Santa Cruz e Beni com os Estados brasileiros de Mato Grosso e Rondonia. Desde os tempos dos Incas, o Rio Guaporé representa uma linha de fronteira, muito além das terras místicas e pouco conhecidas, como o lendário Paititi. A continuação, segue um trecho da Continue lendo

Rio Madeira é o seu nome

Rio Madeira é o seu nome

Gravação do Trilhando a História no Rio Madeira O Rio Madeira era denominado pela nações nativas com o topônimo de Caiari. Este vocábulo em hebraico é composto das partículas “Ca” que significa coragem, resolução, “Ian” que significa rio. Sendo o significado de seu nome, “rio da resolução”. Caiari ou Cuari, vocábulo na língua quéchua derivado do verbo cuyari, que significa amor. Sendo o significado do seu nome, “rio Ame-me”. Caiari no idioma aruaca, compõe-se das partículas “Cai” que significa cedro e “Ari” que significa rio. Continue lendo